domingo, 5 de Outubro de 2014

Vespa velutina (asiática)

A vespa do momento... uma nova realidade.

A exemplo do que tem vindo a acontecer em várias zonas da Europa, o norte de Portugal, em particular a zona do Minho, tem vindo a ser invadida por inúmeras colónias da vespa velunina (ou vespa asiática, como vulgarmente é conhecida).
Como a protecção civil não tem "dado conta do recado", a população vai usando várias técnicas para tentar destruir o maior numero possível de ninhos.


Por norma, esta vespa não é muito agressiva para o ser humano no entanto, tendo em conta a quantidade de veneno que possui, as suas picadas são muito perigosas e podem ser mortais no caso de serem várias em simultâneo. 
Existem vários casos de pessoas que morreram poucos dias depois de serem picadas por quatro ou mais vespas.
Já foi baptizada de Vespa Assassina!


Portanto... todo o cuidado é pouco!



Como identificar a Vespa velutina
A vespa velutina, também chamada de vespa das patas amarelas, é uma vespa de grandes dimensões.
A cabeça é preta com face laranja/amarelada. O corpo é castanho-escuro ou preto aveludado, delimitado por uma faixa fina amarela com um único segmento abdominal amarelado-alaranjado, o que torna difícil de a confundir com qualquer outra espécie. As asas são escuras e as patas castanhas com as extremidades amarelas originando a designação de vespa das patas amarelas.
O tamanho da vespa velutina varia de acordo com o alimento, o lugar e a temperatura, sendo contudo uma das maiores espécies de vespas.
A rainha pode ter até 3,5 cm, e tem um ciclo de vida de um ano. Entre Fevereiro e maio de cada ano a rainha funda a sua própria colónia (pelo que é designada de fundadora) abandonando a anterior após a fecundação. As obreiras têm um tamanho ligeiramente superior a 2,5 cm. Os zangãos porém podem atingir facilmente os 3 cm.

As vespas atacam as abelhas (e outros invertebrados) para se alimentar, regra geral individualmente. É entre Junho e Novembro que se regista maior pressão de predação, associada ao crescimento dos ninhos pelo que o crescimento exponencial da colónia no verão e outono está associado a ataques a apiários da abelha europeia (apis mellifera).

Os ninhos, constituídos de fibras de madeira mastigadas, têm uma forma redonda ou em pêra com uma abertura semelhante a uma saída lateral, podendo atingir um metro de altura e cerca de 50-80 cm de diâmetro, e são geralmente construídos em árvores altas com alturas superiores a 5 metros. Cada ninho pode albergar cerca de 2 000 vespas (até 5.000 dependendo do seu tamanho) e 150 fundadoras que no ano seguinte poderão vir a criar pelo menos seis ninhos.

Nesta imagem, mesmo estando em espanhol, podem perceber vários pormenores desta vespa, nomeadamente o seu tamanho em comparação a a abelha e a vespa europeia!


A Alimentação da Vespa velutina
De uma maneira geral, as vespas que caçam abelhas, entre outros invertebrados, é com o intuito de fornecerem alimentação proteica para a sua criação. A maior parte das vespas atacam as abelhas individualmente. A excepção vai para a Vespa-gigante (Vespa mandarinia) que ataca as abelhas em grupo e facilmente invade o interior das colmeias.
Quando a população do ninho começa a crescer de uma forma significativa (Junho) até ao seu máximo (Novembro) é quando existe uma maior procura por alimento. É neste período de tempo que os apiários estão sobre uma maior pressão.

Ciclo de vida da Vespa velutina
A partir de Janeiro/Fevereiro, a rainha fundadora começa a construir um ninho primário. Este ninho é cerca do tamanho de 2 “bolas de ténis” e contêm a rainha e dezenas de vespas obreiras. Durante a Primavera o ninho começa a crescer em número de obreiras, sendo o ninho primário abandonando e construído um ninho secundário. Este ninho secundário é definitivo e bastante maior que o anterior. Devido ao crescimento exponencial da comunidade de vespas, a maior parte dos ataques aos apiários é realizado do início do Verão até ao início do Outono. Este período pode ser mais alongado caso haja temperaturas amenas durante o Outono. Ainda no princípio do Outono dá-se a fecundação das futuras rainhas (rainhas fundadoras) e, quando as temperaturas começam a decrescer (Outubro/Novembro), estas rainhas iniciam a sua hibernação no solo. Nesta altura do ano, todas as obreiras morreram e o ninho secundário está vazio.



(Fonte: Ministério da Agricultura, Mar e Ordenamento do Território, DGAV, entre outros. Imagens da internet)

domingo, 20 de Julho de 2014

Convívio Energia & Natureza / Caminhada_Fotos

Com organização da Associação Amigos da Natureza, realizou-se hoje a caminhada de cerca de 7,5 Km, com grau de dificuldade médio/fácil, inserida na actividade "Convívio Energia & Natureza". Uma iniciativa de junta de freguesia, com a colaboração das diversas associações.
O ponto de partida e chegada foi no Parque das Carvalheiras, em Mariz, junto ao Rio Cávado.

O nosso agradecimento a todos os participantes.

Ficam aqui algumas fotos.












sábado, 19 de Julho de 2014

Exposição "Borboletas de Portugal" - Noticia no Barcelos Popular

Para quem não teve oportunidade de ler, deixo aqui a notícia sobre a Exposição "Borboletas de Portugal" que decorreu no Posto de Turismo de Barcelos.

 Notícia do Barcelos Popular na sua edição de 29 de Maio.
(click na imagem para melhor visualização)


domingo, 13 de Julho de 2014

Convívio Energia & Natureza / Caminhada


Em parceria a Junta de Freguesia de Creixomil e Mariz; Amigos da Natureza; Associação Cultural e Recreativa de Creixomil - IPSS ATL das Cotovias); Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Mariz; JUNIPAC; Associação de Pais de Creixomil e Grupo Desportivo de Creixomil, vai organizar no dia 20 de Julho um dia de actividade física e recreativa e convívio. 

Há actividades para TODOS: Crianças, Jovens, Adultos e Seniores.
Assim, convidamos a toda a população de Creixomil e Mariz a PARTICIPAR.

Vem participar na caminhada de cerca de 7,5 Km, com grau de dificuldade médio/fácil, com inicio ás 9:30 horas.
O ponto de partida e chegada é no Parque das Carvalheiras, em Mariz, junto ao Rio Cávado.

Para quem tiver crianças, estas podem ficar no local ao cuidado do ATL das Cotovias, que terá no local diversas actividades para as crianças, com toda a segurança.

Inscrições Gratuitas para os seguintes contactos: 

ufcreixomilemariz@gmail.com
917 994 220
918 976 645


segunda-feira, 16 de Junho de 2014

Divulgação - OFICINA de CUSCO(S) TRANSMONTANO


OFICINA de CUSCO(S) TRANSMONTANO

28 e 29 de Junho: aldeia de Fresulfe, concelho de Vinhais

A Associação Tarabelo vai realizar uma nova actividade para celebrar a existência doCUSCO(S) tradicional transmontano!
O cusco(s) é um alimento que ainda hoje produzido em algumas aldeias no concelho de Vinhais, a partir da variedade de trigo barbela. Esse produto alimentar terá provavelmente chegado ao nosso país através da influência magrebina e pelas práticas alimentares da comunidade judaica que encontrou, no passado, refugio em território transmontano.
Este saboroso recurso gastronómico encerra histórias e saberes ancestrais, que pretendemos dar a conhecer a todos/as.
Informação sobre a elaboração do cusco(s): aqui.
Contamos com a presença de todos/as para valorizar este ofício tradicional e as corajosas mulheres que têm, até hoje, sabido defendê-lo! 

PROGRAMA

LOCAL: aldeia de Fresulfe (Parque Natural de Montesinho) 

28 de Junho, Sábado 

09h30 - Apresentação do cusco(s) e as suas etapas de confecção. Início da oficina do cusco(s);

13h00 - Almoço;

14h00 - Continuação dos trabalhos;

20h00 - Jantar convívio;

21h00 - Projecção de filme.



29 de Junho, Domingo

10h00 - Cozinha experimental: confecção de pratos com cusco(s);

13h00 - Almoço campestre na praia fluvial de Fresulfe;

14h30 - Passeio pedestre;

17h00 - Encerramento da actividade.
 

FORMADORA: Maria Fernanda Afonso.

APOIO: União de Freguesias de Soeira, Fresulfe e Mofreita.

Para apoiar a realização desta actividade de dois dias e os custos logísticos a ela associados, pedimos o donativo de 15 "Cuscos" para sócios/as e para não sócios/as o donativo de 20 "Cuscos". Para ambos os casos encontra-se incluído o almoço do domingo, com pratos associados ao cusco.

INSCRIÇÕES e mais informação

Tel.: (351) 939 719 710
e-mail: associacaotarabelo@gmail.com




segunda-feira, 2 de Junho de 2014

Caminhada Solidária

A Associação Amigos da Natureza convida-o a participar na caminhada solidária a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro organizada pelo Agrupamento de Escolas de Vila Cova e com o nosso apoio e colaboração.
A caminhada tem inicio pelas 18:00 horas do próximo sábado.

Caminhada fácil para poder ser feita por jovens dos oito aos oitenta.

Contamos com todos. É por uma boa causa. A Liga Portuguesa Contra o Cancro precisa de todo o nosso apoio.



domingo, 1 de Junho de 2014

Exposição "Borboletas de Portugal"


Inaugurada a 24 de Abril, a exposição de fotografias intitulada "Borboletas de Portugal" esteve patente ao público até final do mês de Maio, no Posto de Turismo de Barcelos.
A exposição, inserida no programa da Festas das Cruzes foi, segundo os responsáveis do posto de turismo, um grande êxito.

Esta exposição, que a Associação Amigos da Natureza organizou e patrocinou, continha cerca de 200 fotos de diversos autores com borboletas de vários pontos do país.

Queremos agradecer ao Sr. Vereador do Turismo e aos elementos do posto de turismo pela forma como nos receberam, aos autores das fotos, aos que nos ajudaram a preparar a exposição e a todos os que a visitaram.

Obrigado a todos.