segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Dia da Floresta Autóctone_28/11/2015

Foi assim...
Um mar de gente.


Bonito de se ver.


Obrigado a todos.

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Dia da Floresta Autóctone - Reflorestação

Numa iniciativa do município de Barcelos, através do pelouro do ambiente, e em conjunto com várias outras entidades e associações, a Associação Amigos da Natureza vai participar em mais uma iniciativa "Dia da Floresta Autóctone" de forma a assinalar o Dia da Floresta Autóctone e para promover a importância da conservação das florestas naturais
O local escolhido volta a ser o Monte do Cresto, em Aldreu, Barcelos, para assim continuar o projecto e o trabalho efectuado o ano passado.

O encontro está marcado para as 9:30 horas do dia 28 de Novembro (sábado), no parque de merendas do Monte de Cresto, na freguesia de Aldreu. 
Inscreve-te por e-mail, na nossa página do facebook ou junto de qualquer elemento da associação. Contamos contigo! 

Para quem pretender, o Município assegura transporte desde a Avenida da Liberdade às 9:00 horas, até ao Monte do Cresto, para os primeiros 100 inscritos. Para o efeito os interessados deverão enviar email para o seguinte endereço electrónico: gambiente@cm-barcelos.pt. 
Para qualquer esclarecimento sobre o assunto, pode contactar o Gabinete de Ambiente da Câmara Municipal através do endereço eletrónico gambiente@cm-barcelos.pt

Nós vamos ajudar a reflorestar Barcelos! E tu?

sábado, 31 de outubro de 2015

Trilho da Castanha - Agenda Barcelos

Programa Anual de Pedestrianismo - Caminhar para Conhecer Barcelos



O programa Caminhar para Conhecer Barcelos prossegue no próximo dia 14 de Novembro às 14:00, com a sua nona etapa de cerca de 10 km no chamado Trilho das Castanhas de grau de dificuldade fácil.
O percurso, de forte cariz ambiental, desenvolve-se numa das áreas mais ricas em termos de avi-fauna e flora endémica do concelho de Barcelos, na mancha florestal situada entre as freguesias de Creixomil e de Vilar do Monte embora grande parte do percurso se situe em Creixomil.
Para além da vertente ambiental que marca esta rota, é importante destacar ainda os moinhos instalados ao longo de um ribeiro que corre límpido rumo ao Cávado, a capela de Nossa Senhora da Lapa, a Campa do Frade, as poças e o sistema de regadio e a ribeira de Mouriz.
O percurso, dedicado à castanha é uma organização conjunta dos serviços de Turismo da Câmara Municipal de Barcelos e da Associação Amigos da Natureza, de Creixomil, uma entidade que tem por missão valorizar e conservar o património natural.
Para quem pretender aderir ao transporte gratuito proporcionado pelo município, a concentração é efectuada no Posto de Turismo de Barcelos e o transporte é assegurado pelo Município. Por favor, fazer a inscrição em: turismo@cm-barcelos.pt ou tel: 253 811 882.
Quem pretender, pode aparecer no largo da capela de nossa Senhora do Rosário em Creixomil, junto ao cemitério ou inscreve-se para: amigosdanatureza.creixomil@gmail.com
Coordenadas GPS: 41.538967, -8.678491

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Feira de Adoção de Animais-Divulgação



No âmbito da comemoração do Dia Mundial do Animal, o Município de Barcelos promove no dia 18 de outubro, da parte da manhã uma visita ao canil intermunicipal do Vale do Lima com possibilidade de adoção de um animal e da parte da tarde, uma feira de adoção de animais, na Avenida da Liberdade em colaboração com a associação Projeto Animais de Barcelos.
Pretende sensibilizar-se a população para o abandono de animais e incentivar a sua adoção.
Para a adoção é necessário: ser maior de idade; ser portador de BI ou Cartão de cidadão - entregar cópia do mesmo; preencher e assinar o termo de responsabilidade.

Calendarização: 18 de outubro de 2015.
Inscrição para a visita ao Canil: A visita ao canil é gratuita mas limitada a 45 participantes, pelo que, os interessados, deverão obrigatoriamente inscrever-se, enviando um email para gambiente@cm-barcelos.pt, com: Nome, Idade e Contacto Telefónico.
                                                                      
Nota: O transporte é garantido pelo Município

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Obrigado


Após o término do projecto "Uma Caminhada por Semana", queremos agradecer a todos os que participaram e que nos incentivaram a repetir para o próximo ano.

Não foram apenas umas caminhadas; Foram grandes momentos de convívio e de bom ambiente entre os diversos participantes
Escutamos as sugestões que serão tidas em conta na próxima edição.

Obrigado.

(Fotos: Nuno Sousa)

quarta-feira, 17 de junho de 2015

1 caminhada por semana!

Todas as sextas, de 19 de Junho até 28 de Agosto, sempre ás 21:30

Encontro e saída junto ao moinho do meio, com percursos variados.

Contamos contigo!


sábado, 16 de maio de 2015

Campanha SOS Natureza

Coligação C6 apela à participação massiva dos cidadãos europeus para salvar a natureza e o ambiente da Europa.

Foi lançada no passado dia 12 maio a campanha SOS Natureza que junta mais de 90 ONGs ambientais de toda a Europa para salvar a Natureza apelando aos cidadãos europeus para se manifestarem contra o enfraquecimento das leis que a protegem e que a Comissão Europeia, liderada pelo Presidente Juncker, pretende implementar. Em Portugal, a Coligação de ONGs ambientais C6 que inclui a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), a Liga para a Proteção da Natureza (LPN), a QUERCUS, a WWF – Portugal, o GEOTA e o FAPAS, são os motores deste movimento, que pretende incentivar os cidadãos a expressar uma opinião clara em favor da conservação da natureza e contra a alteração das directivas Aves e Habitats.

A campanha pretende que os cidadãos portugueses juntem a sua voz aos dos restantes 27 países da União Europeia e participem na consulta pública da Comissão Europeia, tendo consciência que poderão ser eles a salvar as leis que protegem a natureza na Europa, as diretivas europeias Aves e Habitats.

A campanha, que será sobretudo divulgada através das redes sociais, pretende colocar o maior número de cidadãos possível a manifestar-se contra eventuais alterações às leis que protegem a natureza e o ambiente. Em https://www.naturealert.eu/pt, ou nos websites das ONGAs que formam a C6 o cidadão poderá informar-se sobre a avaliação das diretivas em curso, e participar na consulta pública, posicionando-se contra a alterações das leis ambientais europeias. A campanha terá igualmente um vídeo que pretende chamar a atenção para a protecção do nosso capital natural.

Esta campanha está a ser lançada por toda a Europa, pois a Comissão Europeia decidiu proceder a uma avaliação aprofundada de ambas as diretivas para determinar se elas são eficazes na proteção da natureza. Este processo está a acontecer num contexto claramente hostil à conservação da Natureza. O Presidente Juncker é conhecido por ser 'business-friendly' e anti-preocupações ambientalistas, portanto não se preveem melhorias, mas sim uma flexibilização negativa.

As leis que protegem a Natureza da Europa são antigas, com provas dadas, e reconhecidas como sendo das mais eficazes em todo o mundo para proteger animais, plantas e habitats ameaçados. Com este processo de avaliação, que tem como agenda o enfraquecimento da legislação ambiental europeia, em prole de um desenvolvimento económico a qualquer custo, a conservação da Natureza como a conhecemos encontra-se em risco. Há muito que conservacionistas e investigadores defendem a lógica do desenvolvimento sustentável, em que o progresso e a conservação da natureza não são mutuamente exclusivos. Com o processo de avaliação em curso, sob a falsa bandeira da modernização burocrática, o que realmente é pretendido pela Comissão Europeia é que a Natureza não “atrapalhe” o desenvolvimento económico, e que a sua conservação e estudo sejam relegados para um plano ainda mais secundário, num claro retrocesso de mentalidades que espelha uma linha de pensamento muito limitada.

As atuais diretivas Aves e Habitats conferem à EU identidade no contexto global e são a razão por que a Europa, numa expressão de política orientada para enfrentar problemas futuros, tem agora a maior rede mundial de áreas protegidas, a Rede Natura 2000, que abrange cerca de um quinto da área terrestre e 4% das áreas marinhas europeias.

A participação no processo de consulta pública permite aos cidadãos participar e manifestar a sua opinião até 24 de julho de 2015, e é a única oportunidade para o público a expressar a sua vontade durante esta avaliação técnica.

De acordo com a C6, "existem inúmeras provas científicas de que estas leis funcionam, quando implementadas, e numerosos exemplos de que não são obstáculo ao desenvolvimento económico. Em Portugal foi a existência das diretivas que permitiu salvar da extinção alguns dos animais mais emblemáticos como a águia-imperial ou o lince ibérico. Sem elas teríamos uma natureza mais pobre, mais poluição e não teríamos as magníficas paisagens que ainda temos, e que são promovidas como estandartes turísticos de um país protegido e saudável”.
Info: http://www.quercus.pt/