quarta-feira, 17 de junho de 2015

1 caminhada por semana!

Todas as sextas, de 19 de Junho até 28 de Agosto, sempre ás 21:30

Encontro e saída junto ao moinho do meio, com percursos variados.

Contamos contigo!


sábado, 16 de maio de 2015

Campanha SOS Natureza

Coligação C6 apela à participação massiva dos cidadãos europeus para salvar a natureza e o ambiente da Europa.

Foi lançada no passado dia 12 maio a campanha SOS Natureza que junta mais de 90 ONGs ambientais de toda a Europa para salvar a Natureza apelando aos cidadãos europeus para se manifestarem contra o enfraquecimento das leis que a protegem e que a Comissão Europeia, liderada pelo Presidente Juncker, pretende implementar. Em Portugal, a Coligação de ONGs ambientais C6 que inclui a Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), a Liga para a Proteção da Natureza (LPN), a QUERCUS, a WWF – Portugal, o GEOTA e o FAPAS, são os motores deste movimento, que pretende incentivar os cidadãos a expressar uma opinião clara em favor da conservação da natureza e contra a alteração das directivas Aves e Habitats.

A campanha pretende que os cidadãos portugueses juntem a sua voz aos dos restantes 27 países da União Europeia e participem na consulta pública da Comissão Europeia, tendo consciência que poderão ser eles a salvar as leis que protegem a natureza na Europa, as diretivas europeias Aves e Habitats.

A campanha, que será sobretudo divulgada através das redes sociais, pretende colocar o maior número de cidadãos possível a manifestar-se contra eventuais alterações às leis que protegem a natureza e o ambiente. Em https://www.naturealert.eu/pt, ou nos websites das ONGAs que formam a C6 o cidadão poderá informar-se sobre a avaliação das diretivas em curso, e participar na consulta pública, posicionando-se contra a alterações das leis ambientais europeias. A campanha terá igualmente um vídeo que pretende chamar a atenção para a protecção do nosso capital natural.

Esta campanha está a ser lançada por toda a Europa, pois a Comissão Europeia decidiu proceder a uma avaliação aprofundada de ambas as diretivas para determinar se elas são eficazes na proteção da natureza. Este processo está a acontecer num contexto claramente hostil à conservação da Natureza. O Presidente Juncker é conhecido por ser 'business-friendly' e anti-preocupações ambientalistas, portanto não se preveem melhorias, mas sim uma flexibilização negativa.

As leis que protegem a Natureza da Europa são antigas, com provas dadas, e reconhecidas como sendo das mais eficazes em todo o mundo para proteger animais, plantas e habitats ameaçados. Com este processo de avaliação, que tem como agenda o enfraquecimento da legislação ambiental europeia, em prole de um desenvolvimento económico a qualquer custo, a conservação da Natureza como a conhecemos encontra-se em risco. Há muito que conservacionistas e investigadores defendem a lógica do desenvolvimento sustentável, em que o progresso e a conservação da natureza não são mutuamente exclusivos. Com o processo de avaliação em curso, sob a falsa bandeira da modernização burocrática, o que realmente é pretendido pela Comissão Europeia é que a Natureza não “atrapalhe” o desenvolvimento económico, e que a sua conservação e estudo sejam relegados para um plano ainda mais secundário, num claro retrocesso de mentalidades que espelha uma linha de pensamento muito limitada.

As atuais diretivas Aves e Habitats conferem à EU identidade no contexto global e são a razão por que a Europa, numa expressão de política orientada para enfrentar problemas futuros, tem agora a maior rede mundial de áreas protegidas, a Rede Natura 2000, que abrange cerca de um quinto da área terrestre e 4% das áreas marinhas europeias.

A participação no processo de consulta pública permite aos cidadãos participar e manifestar a sua opinião até 24 de julho de 2015, e é a única oportunidade para o público a expressar a sua vontade durante esta avaliação técnica.

De acordo com a C6, "existem inúmeras provas científicas de que estas leis funcionam, quando implementadas, e numerosos exemplos de que não são obstáculo ao desenvolvimento económico. Em Portugal foi a existência das diretivas que permitiu salvar da extinção alguns dos animais mais emblemáticos como a águia-imperial ou o lince ibérico. Sem elas teríamos uma natureza mais pobre, mais poluição e não teríamos as magníficas paisagens que ainda temos, e que são promovidas como estandartes turísticos de um país protegido e saudável”.
Info: http://www.quercus.pt/

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Dia Mundial da Terra

O Dia da Terra é utilizado para lembrar a importância de cuidar do planeta, protegendo a natureza e o ambiente. Contudo, não podemos esquecer a beleza inigualável com que o nosso planeta nos deslumbra.
Assim sendo, e porque "o dia da terra" deve ser todos os dias, vale a pena chamar a atenção para um assunto que foi noticia recentemente, mas que convém recordar ou mostrar a quem não teve a oportunidade de acompanhar.


Pesticidas reconhecidos como cancerígenos


«Cinco pesticidas foram classificados como «possível ou provavelmente» cancerígenos para o homem pela Agência Internacional de Pesquisa sobre o Cancro (IARC), estrutura da Organização Mundial de Saúde (OMS).
De acordo com a IARC, o glifosato foi encontrado no ar, na água e nos alimentos, e a população está particularmente exposta, por viver perto de áreas intervencionadas com o herbicida, ainda que os níveis de exposição observados sejam «geralmente baixos» 
Fontes: Agência Lusa / Visão / Expresso / pt.france-sante.org / etc.

Veja também este video com a noticia tratada pela RTP:


sábado, 14 de março de 2015

Workshop de Bird Watch




Com este workshop de iniciação ao birdwatching (observação de aves) promove-se a paixão pela natureza, sensibilizando as pessoas para a defesa do ambiente.
A divulgação de conhecimentos básicos de Ornitologia , acessíveis à generalidade das pessoas, é importante na sensibilização ambiental vocacionada para a protecção das espécies que partilham o nosso território.

Organização conjunta:
Amigos da Montanha
Amigos da Natureza - Creixomil


PROGRAMA
O 'workshop' tem a duração de 10 horas incluindo uma parte teórica (2 sessões), que terá lugar no anfiteatro dos Amigos da Montanha, e uma parte prática (4h) que decorrerá no Estuário do Cávado e Parque Natural do Litoral Norte.

Destinatários: 
Amantes da modalidade e pessoas com interesse na área que se queiram iniciar na actividade.

Datas : 20/03 /2015 21:00 -23:30
27/03/2015 21:00 – 23:00
29/03/2015 9:00 – 13:00 * - Saída de campo sujeita a alteração em função das condições climatéricas. 

20 de Março
João Cosme
Observação de Pássaros - "MELRO-D'ÁGUA, HISTÓRIAS POR DETRÁS DAS IMAGENS" - 

27 de Março
Carlos Rio
- FOTOGRAFIA DA NATUREZA E ECO-TURISMO

Jorge Araújo da Silva
- O ESTUÁRIO DO CÁVADO – a sua importância para as aves e as ameaças ao seu equilíbrio ecológico

29 Março
Saída de Campo (Sujeito a confirmação)
8:30h– Concentração junto à sede dos Amigos de Montanha – Barcelinhos, Barcelos 
9:00h– 12:30h Observação de aves com guia especializado
13:00h – Chegada à sede dos Amigos da Montanha

EXPOSIÇÃO
Em simultâneo, decorrerá uma exposição conjunta de fotografia de Observação de aves, de 20 a 27 Março na sede Amigos da Montanha – Barcelinhos, Barcelos


José Costa, João Cosme, Carlos Rio, Jorge Araújo Silva, Sérgio Esteves e Adelino Silva

Sigam o link:
Inscrições no site dos Amigos da Montanha



domingo, 21 de dezembro de 2014

Feliz Natal

A junta de freguesia convidou as associações de Creixomil e Mariz para fazerem um presépio com 50x50cm, para integrarem uma exposição que passará pelo edifício da junta de freguesia, em Mariz, no Salão Paroquial de Mariz, no Salão Paroquial de Creixomil e terminará no edifico da junta de freguesia em Creixomil.
Nem deixem de visitar esta exposição. Vale a pena. São todos muito bonitos.

Os Amigos da Natureza marcam presença com este presépio:


Aproveitamos para desejar a todos os nossos associados e amigos, um Santo e Feliz Natal!

domingo, 30 de novembro de 2014

Ajudamos a reflorestar Barcelos


No passado dia 22 ajudamos a reflorestar Monte do Cresto, em Aldreu com árvores autóctones, promovido pelo Município de Barcelos, através do Pelouro do Ambiente, para comemorar o Dia da Floresta Autóctone e sensibilizar a população para a importância da manutenção dos ecossistemas ambientais.

Para além dos Amigos da Natureza, a acção contou ainda com a participação de diversas outras instituições, como a Associação Amigos da Montanha, Lamaceiros TT e a Associação Florestal do Cávado. Participaram também alunos da Escola Gonçalo Nunes e da Profitecla.

Obrigado a todos que connosco participaram.

Mais fotos na nossa página do facebook: https://www.facebook.com/pages/Amigos-da-Natureza/115835911806098











sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Vamos reflorestar Barcelos?

Conjuntamente com várias entidades, a Associação Amigos da Natureza participa em mais uma iniciativa "Dia da Floresta Autóctone".
Desta vez, o local escolhido é o Monte do Cresto, em Aldreu, que recentemente foi fustigado por mais um incêndio.

O encontro está marcado para as 9:30 horas do dia 22 de Novembro (sábado), no parque de merendas do Monte de Cresto, na freguesia de Aldreu.

Inscreve-te por e-mail, na nossa página do facebook ou junto de qualquer elemento da associação. Contamos contigo!

Nós vamos ajudar a reflorestar Barcelos! E tu?